e-Zap! Seu cantinho 'zap' na net

Trabalho com moscas

A arte não tem limites!

Mate umas moscas, mas com cuidado.
Deixe ao sol por 1 hora até secar.
Recolha as moscas, pegue lápis e papel... Deixe a imaginação fluir.

Segue alguns exemplos:

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Photoshop FAIL

Observe atentamente a foto abaixo e diga:

Onde está a outra perna da Regina Casé?

Usar o Photoshop para remover marcas de expressão, celulites e gordurinhas até passa. Agora, tirar a perna já é sacanagem, né?

Duvida? Então veja aqui: http://www.caras.com.br/imagens/110855/em/textos/15931/atrizes-de-humor-bancam-tops-por-um-dia-em-campanha

Curitibanices

Comida:

* Comer frango com polenta em Santa Felicidade no domingo;
* Se não vai almoçar em Santa Felicidade no domingo, o chefe da casa veste seu trainee e sai para comprar um frango assado, uma garrafa de coca-cola e a Gazeta;
* No dia das mães fazer romaria gastronômica à Santa Felicidade. A fila chega a fazer inveja as romarias de Nossa Senhora da Aparecida;
* Tomar chopp no "Pascoale", no Passeio Público, nas manhãs de sábado;
* Tomar submarino no bar do Alemão;
* Tomar quentão com gemada no inverno;
* Tomar uma cerveja nos bares do Parque Barigui no Domingo à tarde;
* Tomar café na Boca Maldita;
* Comer pinhão no inverno.


Lugares:

* Falar da vida alheia na Boca Maldita;
* Parar na XV para escutar o conjunto de musica latina ou então ficar mais de duas horas para ver o homem que pula entre as facas e ele não pular..;
* Caminhar no parque Barigui;
* Comprar o jornal de domingo para ler classificados;
* Visitar a feira de raças e filhotes no Barigui;
* Ir nas feiras e exposições do parque barigui embora já tenha se decepcionado com elas nos anos anteriores;
* Ir à feirinha de domingo no largo;
* Andar sempre pelos cantos da rua XV para evitar os palhaços;
* Ir ao teatro no Festival de Teatro de Curitiba;
* Levar a família inteira para assistir ao show de natal no prédio do Bamerindus todo santo ano;
* Ir tentar negociar carro no sábado, no estacionamento do Estádio Pinheirão;
* Não passar no meio das praças com medo de ser assaltado;
* Ir ao Estação para assistir um show às 22:00hs. e chegar antes das seis para não pagar a entrada;
* Cortar caminho pela 24hs,e ainda dizer que passeou quando chega em casa;
* Passar rápido com medo de ser abordado pelos hippies da pc. Santos Andrade;
* Todos os anos, no natal, ir passear a noite com a família, para ver as residências enfeitadas no Jardim Social, e prometer que será a última vez;
* Madrugar pra conseguir uma churrasqueira no parque barigui em Domingo ensolarado;
* Ficar na rua XV vendo as pessoas colocarem moeda para o "estátua viva" se mexer.


Esquisitices:

* As mulheres usam topete;
* Querer entrar no ligeirinho ou bi-articulado no mesmo instante em que o povo está saindo;
* Reparar nas pessoas como se fossem de outro planeta;
* Não cumprimentar o vizinho de anos..;
* Perguntar a todo universitário se é estudante da UFPR;
* Esperar a semana inteira pelo final de semana... e acabar não fazendo nada no mesmo!;
* Andar sempre com a cara emburrada e não abrir um sorriso por nada;
* Entrar no elevador do prédio onde mora e não cumprimentar ninguém;
* Separar o "lixo que não é lixo";
* Andar c/ o bolso cheio de papéis de balas até encontrar uma lixeira. No final do dia ele passou por várias lixeiras e o bolso continua cheio;
* Demorar muito para arrancar o carro quando o sinal fica verde;
* Achar que tudo em Curitiba é melhor do que em outras cidades;
* Falar para todo mundo que o curitibano é um povo fechado;
* achar que tudo aqui é melhor sem nunca ter saído daqui;
* Convidar: "Passa lá em casa" mas nunca dá o endereço;
* Chamar o povo do interior paranaense de "pé-vermelho";
* Usar aquelas pastinhas do Positivo falsificadas;
* Saber nome de rua que nunca esteve só para informar direito;
* Dizer que a cidade não é mais a mesma por causa da invasão do pessoal de outros estados;
* Almoçar pastel e caldo de cana na feirinha de domingo nas festas juninas chamar vinho quente de quentão. (há uma diferença grande entre os dois);
* Pegar o mesmo ônibus todo santo dia no mesmo horário e não cumprimentar nem motorista nem cobrador (que também sempre são os mesmos);
* Dizer que a mulher curitibana é muito fechada, quando na realidade o homem curitibano é que é muito "roda presa" e não toma a iniciativa;
* Achar que quem não é daqui sempre joga lixo no chão;
* Dizer pra todo mundo de fora que viu o Ratinho não sei quando, já que ele é daqui;
* Perguntar "Sobe?" quando já não tem piso pra descer no elevador.


Clima:

* Falar sobre a condição do tempo para puxar conversa com alguém;
* Admirar, diariamente, a linda cor cinza do céu curitibano;
* Acordar e ver que o dia está para chuva e acreditar que não vai chover, sair de casa sem sombrinha e se molhar todo. A conseqüência é aquela gripe;
* Quando aparece qualquer solzinho, sair de casa com um shortinho e regata mesmo estando um frio de rachar;
* Manter as janelas do ônibus fechadas, independente se o dia está frio, chuvoso ou aquele sol;
* Passar o dia reclamando do frio, mesmo com o maior calor;
* Sair todo agasalhado de manhã, e tirar quase tudo até o final do dia;
* Sair de casa com um baita SOL e voltar com um tempo nublado;
* Em todo dia nublado ou mesmo fazendo sol, dentro dos ônibus usar óculos escuros;
* O curitibano tem mania de lavar e polir seu carro no sábado (o carro fica brilhando), só que toda vez que vai passear..... .Chove!!!


Praia:

* Falar que vai "pra praia", sem especificar qual praia;
* Ficar a "temporada" em Caiobá ou Guaratuba mesmo que chova muito mais do que faça sol;
* Subir o Marumbi e comer um barreado em Morretes;
* Descer de "Bóia Rafting" em Câmaras de pneus automotivos, no rio Nhundiaquara;
* Quando faz sol vai fazer um churrasquinho com a família na Serra da Graciosa;
* Aparecer meio-sol e descer para as praias (Caiobá e Guaratuba);
* Ir para Praia nos feriados curtindo mais o engarrafamento da Viagem do que a Praia;
* Ver o ridículo Oil Man andando de sunga no calçadão durante a temporada em Caiobá e depois durante o ano encontrá-lo com a mesma sunga de cinco anos atrás andando de bicicleta pelo Centro de Curitiba.


Fala:

* Chamar salsicha (hot-dog) de "vina";
* Chamar o carro Fusca de "fuque";
* Chamar o semáforo de sinaleiro;
* Dizer Bolacha em vez de Biscoito;
* Dizer bexiga ao invés de balão;
* Falar "escute" no telefone;
* Dizer "hómem" ao invés de "hômem" e "fóme" ao invés de "fôme";
* Conjugar erroneamente o verbo chegar no particípio, achando ser mais bonito falar "chego" em vez de chegado;
* Pronunciar leitE quentE e não leitchi quentchi;
* Achar que não tem sotaque nenhum.