e-Zap! Seu cantinho 'zap' na net

Uma nova espécie é descoberta a cada três dias na Amazônia

Essa eu vi no IG.

Mais de 1.200 espécies foram descobertas na Amazônia entre 1999 e 2009 - uma a cada três dias -, segundo o relatório 'Amazon Alive', da World Wide Fund for Nature (WWF). A rã Ranitomeya benedicta é uma dessas espécies.

A rã Ranitomeya benedicta é uma das mais de 1.200 espécies foram descobertas na Amazônia entre 1999 e 2009

 

A tarântula Pamphobeteus grandis, encontrada no Amazonas e no Acre, chama a atenção por sua coloração lilás. O gênero Pamphobeteus engloba algumas das maiores aranhas do mundo.

A tarântula Pamphobeteus grandis chama a atenção por sua coloração lilás

 

O sagüi-do-rio-Acari (Mico acariensis) está entre os 39 mamíferos catalogados. O animal, descoberto em 2000, tem 24 cm de altura e pesa apenas 420 g.

O sagüi-do-rio-Acari está entre os 39 mamíferos catalogados

 

Descoberta na Guiana Francesa em 2000, a aranha Ephebopus cyanognathus chama a atenção pelas presas azuis em contraste com o corpo marrom. Essa espécie de aranha se alimenta de pássaros.

Essa espécie de aranha se alimenta de pássaros

 

A nova espécie de bagre Phreatobius dracunculus, encontrada em Rondônia, vive basicamente em águas subterrâneas. O peixe foi descoberto em poços artesianos.

A nova espécie de bagre, encontrada em Rondônia, vive basicamente em águas subterrâneas

 

"Esse relatório mostra a incrível diversidade da vida na Amazônia. Por isso, precisamos de ações urgentes para que essas espécies sobrevivam", diz a coordenadora da WWF no Brasil, Sarah Hutchison. Na foto, a rã Hypsiboas liliae.

A rã Hypsiboas liliae parece estar de olho em tudo

 

Outra espécie descoberta na última década é a Martialis heureka, conhecida como a 'formiga de Marte'. Ela tem até 3 milímetros de comprimento, não tem olhos e possui grandes mandíbulas.

Outra espécie descoberta na última década é a Martialis heureka, conhecida como a 'formiga de Marte'

 

A WWF observa que a Amazônia abriga 30 milhões de pessoas e uma em cada dez espécies conhecidas. Na foto acima, a rã Osteocephalus castaneicola.

A rã Osteocephalus castaneicola é uma das espécies conhecidas da região

 

Da família dos papagaios, o Pyrilia aurantiocephala habita regiões próximas aos rios Madeira e Tapajós e foi classificado "ameaçado", por causa de sua população reduzida.

Da família dos papagaios, o Pyrilia aurantiocephala foi classificado "ameaçado"

 

O Psychrophrynella illampu, encontrado em 2007 na Bolívia, é uma das 216 novas espécies de anfíbios descobertos na floresta amazônica nos últimos dez anos.

O Psychrophrynella illampu é um dos novos anfíbios descobertos na floresta amazônica

 

O Apistogramma baensch está entre as 257 espécies de peixes descobertas nesses 10 anos no rio Amazonas e em seus afluentes. A Amazônia abriga a maior variedade de peixes de água doce do mundo.

A Amazônia abriga a maior variedade de peixes de água doce do mundo

 

Segundo a WWF, 17% da floresta amazônia já foi destruída, com grande impacto sobre a biodiversidade. Na imagem, o lagarto Anolis cuscoensis, descoberto na amazônia peruana.

O lagarto Anolis cuscoensis foi descoberto na amazônia peruana

 

A Amazônia é um dos lugares com a maior biodiversidade da Terra. Outra das espécies descobertas é a planta Drosera amazonica, encontrada em 2009 nos Estados do Amazonas e de Roraima.

A Amazônia é um dos lugares com a maior biodiversidade da Terra

 

A Eunectes beniensis é conhecida no Brasil como Sucuri da Bolívia e pode ter até quatro metros. Inicialmente, ele foi classificada como um híbrido entre duas espécies de sucuri.

Sucuri da Bolívia pode ter até quatro metros

 

"Uma mudança no paradigma de desenvolvimento precisa começar, com a maior urgência, para preservar a funcionalidade do bioma amazônico e sua incrível biodiversidade", afirma Ahmed Djoghlaf, secretário-executivo da Convenção sobre Diversidade Biológica da ONU.

Medidas urgentes são necessárias para a preservação desta grande variedade de espécies

 

Durante essa década, foram descobertas 637 espécies de plantas, 257 peixes, 216 anfíbios, 55 répteis, 16 pássaros e 39 mamíferos. Entre eles, está o peixe Compsaraia samueli, descoberto em 2008 no rio Tocantins.

O peixe Compsaraia samueli foi descoberto em 2008 no rio Tocantins

 

As Maiores Mentiras da Internet

1 – O turista do World Trade Center



Após os atentados de 11 de setembro, surgiu uma foto de um turista em cima de uma das torres gêmeas com um avião bem próximo da torre, que teoricamente seria momentos antes dos ataques terroristas. Na verdade, trata-se de uma montagem, o avião que se chocou é um Boeing 767 e o que mostra na foto é um 757, além disso, na foto mostra o avião se aproximando da torre norte, sendo que essa não tinha ponto de observação para turistas.


2 – Vírus do ursinho


E-mails circularam dizendo que o aplicativo “jdbgmgr.exe”, que possui um ursinho como ícone, era um vírus e que deveria ser apagado imediatamente do computador. O arquivo em questão não era vírus, mas sim, um componente necessário do Windows.


3 – Microsoft Firefox


É uma farsa recente. Uma montagem muito bem elaborada de um site mostrava o novo Microsoft Firefox 2007 Professional. A montagem era tão bem feita que muitos usuários do Firefox acreditaram.


4 – A cobra do McDonald’s


Surgiu na rede a estória de que em um restaurante da rede McDonald’s de Goiânia, uma criança estava brincando em uma piscina de bolinhas. Ela reclamou várias vezes para a supervisora do brinquedo de que havia tomado choque, porém a supervisora alegava que não era choque, pois o brinquedo não tinha nenhum tipo de ligação elétrica. Na terceira vez que a menina reclamou, ela desmaiou. A menina morreu por envenenamento e após esvaziarem a piscina de bolinhas, acharam um ninho de cobras no local. Esse fato teria, segundo a lenda urbana, provocando o fechamento de quase todos os estabelecimentos da rede na cidade.

Essa lenda urbana surgiu nos EUA, a mesma estória se repete inúmeras vezes, com algumas pequenas mudanças. Sites tomaram conhecimento do assunto, investigaram e chegaram à conclusão de que tudo não passava de uma lenda urbana.


5 – Coca-cola light + Mentos


Várias pessoas receberam um e-mail, afirmando que uma pessoa tomou Coca-cola light com uma pastilha mentos sabor hortelã e morreu, pois segundo o e-mail, a junção desses produtos ocasionava uma explosão. Tudo não passa de uma farsa. O especialista da USP que é tratado no e-mail não existe. A Coca-cola divulgou uma nota afirmando: “(…) ao ingerir uma bebida gasosa, esta entra em contato com a comida e o máximo que pode ocorrer é uma pequena expansão do gás dentro da boca, que se dissipa rapidamente, não ocorrendo nada com intensidade semelhante ao experimento que se observa na internet.” Caso semelhante e que também é uma mentira, é o caso da Fanta Uva.


6 – Leite Longa Vida


A mensagem dizia que o número que fica na parte inferior das embalagens de leite significa a quantidade de vezes que o leite foi retomado, repasteurizado e colocado a venda novamente. Pela lei, o leite cru não pode sofrer duas vezes tratamento térmico. Em termos econômicos, sairia muito mais caro para as empresas repasteurizar o leite. A Tetra Pak, responsável pelas embalagens do leite, divulgou uma nota desmentindo o caso e afirmando que o número em questão é impresso no momento da produção da mesma e refere-se ao posicionamento da bobina utilizada.


7 – Agulhas contaminadas


Em 1998, circularam e-mails dizendo que uma pessoa foi ao cinema, sentou em uma poltrona e foi espetada por uma agulha, junto desta havia um bilhete afirmando que a pessoa acabara de contrair HIV. Segundo a Dra. Vânia Maria Bessa Ferreira, no fórum do site da Ong Viva Cazuza, diz que "só haveria risco, ainda que teórico, se esse objeto fosse uma agulha contendo sangue contaminado. Ainda assim, a passagem da agulha pela roupa teria eliminado o sangue. Portanto, não há com o que se preocupar."

O mito do Homem da Cobra e a imortalização da maçã do amor

As cobras não falam. E nem sobem no pezinho de limão. Mas uma coisa é certa para absolutamente todos os brasileiros: ninguém fala mais do que o homem da cobra.

Pode apostar, ninguém mesmo, nem mesmo as mulheres.

O que ninguém sabe é que o mito, o grande Homem da Cobra, realmente existiu.

Paulo Lucio Zimmermann, durante as décadas de 70 e 80, rodou o país causando dissabor com um ônibus Mercedão, onde realizava exposições adivinhem de que?

Cobras, cobras e mais cobras.

Até aí tudo bem. O incrível espetáculo contava inclusive com o número que era o auge, o frenesi do mundo mágico do circo na época: a apresentação da Monga, neste caso, Mongo, pois era um homem gorila, e não uma mulher.

O que eu gostaria de lembrar aqui é algo que pode em muito ter contribuído para a criação de um mito.

Eu citaria como categórico um fato que envolve aquela fruta doce, com um quê de produto europeu, da nobre estirpe dos frutos médio-cítricos, neste caso, embalsamada por uma calda de açúcar cristal que a tornava como um diamante, delicadamente misturada ao corante vermelho da cor do amor, amor que leva no sobrenome, imortalizada num filme plástico que nunca é retirado completamente, e não adianta tentar.

Exatamente, não estamos falando em nada mais e nada menos do que a Maçã do Amor.

Sim, acreditem! O Homem da cobra, embora não exista nenhum documento previamente registrado que possa comprovar, foi o responsável por popularizar esta nobre especiaria circense nas regiões baixas do Brasil, na República dos Estados Unidos do Sul.

Quantas vezes você foi ao parque, ficou com a boca cintilante e com as mãos gosmentas ao saborear tão maravilhosa iguaria!

Certamente muitas. O que vai mudar é que toda vez que avistar de longe este doce que é o símbolo da cultura nômade brasiliense, agora poderá pagar tributo ao nosso amado Homem da Cobra, aquele que arriscou sua vida para deixar sua contribuição cultural ao mundo contemporâneo.

Paulo Zimmermann faleceu a pouco mais de dez anos, muito tempo depois de aposentar o ônibus das cobras.

Agora... você deve estar pensando: o que é que isso tudo tem haver com qualquer outra coisa que exista no quadro mundial, no dia-a-dia da humanidade?

Eu respondo, com todo o prazer que o barulho destas teclas que aqui massacro podem causar:

O E-zap está aqui para levar em frente a saga do falador, saga do velho Paulo, e fazer perpetuar assim uma tradição. Está aqui para mostrar ao mundo que muitas notícias podem sim ser desvirtuadas, sem, contudo, perderem seu valor histórico.

E é a você, sábio e estimado leitor, nosso respeitável público, que damos as cordiais boas vindas!

Por isso, aproveite para visitar-nos quando quiser, pois estaremos aqui, luxuosamente instalados, até o dia em que não estivermos mais! E vida longa ao rei!!!