e-Zap! Seu cantinho 'zap' na net

Comerciais dos anos 50 e 60

Enquanto eu navegava pela internet, achei essa sequência muito interessante de comerciais dos anos 50/60.
É interessante como os comerciais já apelavam para a imagem e desejo das pessoas, mas de uma forma bela e nostálgica.

Geralmente não se dá bola para os intervalos comerciais, mas espero que curtam a propaganda.. Laughing

5659 Visitas em Abril: Pulem das cadeiras!!!

Oba!!! Ultrapassamos as 5000 visitas em Abril!

Atendendo aos milhares de pedidos, queremos agradecer imensamente quem entrou no E-zap procurando produtos do tipo "pare de perder dinheiro perdendo - método revolucionário", e também:

"dito popular quando burro quando foge"

"existe ví­rus com a música do super má¡rio bros"

"jogos da cobrinha que come a maça e passa de fasse"

"fuuuuu do mercado livre"

"como mandar um corintiano pra lixeira"

"bosnia and herzegovina sr. barbie"

"5 pessoas rambo menininha"

"as mais belas passaros do mundo"

E tantas outras buscas bizarras que fazem do e-zap o melhor site do mundo!!!

Então, obrigado a todos!

Voltemos à programação normal. E vida longa ao rei!!!

Nossa singela homenagem à Tiradentes

Sim, num dia como ontem, em 1792, Tiradentes foi morto. Você aproveitou bem o feriado para fazer jus a morte dele?

Enfim, estava olhando a sentença que o condenava, quando me deparei com um punhado de singelas palavras a ele dedicadas:

"Portanto condenam ao Réu Joaquim José da Silva Xavier - por alcunha o Tiradentes Alferes - que foi da tropa paga da Capitania de Minas, a que, com baraço e pregão seja conduzido pelas ruas públicas ao lugar da forca, e nela morra MORTE NATURAL PARA SEMPRE, e que depois de morto lhe seja cortada a cabeça e levada a Vila Rica, onde em lugar mais público dela será pregada em um poste alto até que o tempo a consuma, e o seu corpo será dividido em quatro quartos, e pregados em postes pelo caminho de Minas no sítio da Varginha e das Cebolas aonde o Réu teve as suas infames práticas e os mais nos sitios (sic) de maiores povoações até que o tempo também os consuma; declaram o Réu infame, e seus filhos e netos tendo-os, e os seus bens aplicam para o Fisco e Câmara Real, e a casa em que vivia em Vila Rica será arrasada e salgada, para que nunca mais no chão se edifique e não sendo própria será avaliada e paga a seu dono pelos bens confiscados e no mesmo chão se levantará um padrão pelo qual se conserve em memória a infâmia deste abominavel Réu (com cara de melão); [...]

Morte natural, né? Sei... ¬¬

Se fosse hoje, seria mais ou menos assim:

“Eu vou te matar, enterrar, desenterrar, te clonar e matar todos os seus clones... e depois disso, nunca mais vou falar com você”

Lembraram? Hã? Como assim, "não"? Só eu assisti esse desenho um milhão de vezes?

Ok, ok, fim da homenagem. Voltemos à programação normal.

Trabalho com moscas

A arte não tem limites!

Mate umas moscas, mas com cuidado.
Deixe ao sol por 1 hora até secar.
Recolha as moscas, pegue lápis e papel... Deixe a imaginação fluir.

Segue alguns exemplos: